Responsabilidade


Portugal é o país que detém a maior área de Montado de Sobro - cerca de 660.000 ha - a que corresponde a maior quota de produção de cortiça natural a nível mundial. Os sobreiros encontram-se disseminados por todo o território nacional, em povoamentos puros e mistos, mas com predominância ao Sul do Tejo. A extração da cortiça da árvore não a destrói. Pelo contrário, a renovação (em cada nove anos) do revestimento exterior do sobreiro (a cortiça) enquadra-se no ciclo de vida desta espécie florestal, que atinge com frequência 150 anos em produção.
Para a melhoria dos montados, regularização de densidades e correcção das árvores, são efetuados desbastes e podas, operações culturais necessárias, das quais se obtém 70 a 80% da matéria-prima (“falca”) para a indústria do aglomerado de cortiça expandida. Deste modo contribui-se para a utilização racional de um elemento natural renovável, mas limitado.
Dos ramos e troncos desta operação de poda ou esgalha é extraída manualmente ou mecanicamente a cortiça de falca, matéria-prima principal do aglomerado de cortiça expandida.
Como resultado de uma preocupação constante com a origem da matéria-prima e o respeito pelo meio ambiente, no ano 2013 a SOFALCA conquistou o selo FSC® – Forest Stewardship Council, que inserido ao produto confere a garantia de que a matéria-prima florestal utilizada provém de áreas florestais que respeitam os princípios orientadores de uma boa gestão florestal, bem como os critérios de responsabilidade sobre o meio ambiente.
Conheça o nosso compromisso aqui.