HISTÓRIA

De um nome nasce um conceito, de um conceito nascem produtos, de produtos nascem soluções e da falca nasceu a Sofalca, uma empresa 95% auto sustentável, pioneira e dedicada à criação de soluções naturais e ecológicas de forma a facilitar o dia-a-dia dos seus clientes.



Inovamos constantemente, trabalhamos por um futuro promissor.

1926

É a partir do ano de 1926 que remonta o primeiro alvará da actividade corticeira criada por Ernesto Lourenço Estrada, avô dos actuais proprietários. Nesta data já se encontrava estabelecido por conta própria, foi o início da relação entre a família Estrada e a Cortiça.

1966

É em 1966 que nasce a Sofalca – Sociedade Central de Produtos de Cortiça, Lda., de Abrantes, pela mão de Ernesto, Mário e João Estrada, pai e tios dos actuais proprietários, fazendo hoje parte do Grupo Estrada. Era o ano em que se celebrava o cinquentenário de elevação de Abrantes a Cidade e estava em vigor, a Lei do Condicionamento Industrial, que só permitia a abertura de novas unidades industriais, com a autorização do Governo.
Este só autorizou a criação da Sofalca se existissem agricultores associados ao capital da empresa. Assim foi feito, tendo-se associado vários empresários e lavradores de Abrantes com esse objectivo.
A inauguração da Fábrica foi integrada nas comemorações oficiais do cinquentenário da Cidade.
A implantação da fábrica, em Abrantes, foi escolhida por estar junto ao montado de sobro, no meio da matéria-prima, o que acabou por economizar recursos no que diz respeito à recolha e transporte, assim como, para aproveitar a larga tradição e o ‘’Know-how’’ de trabalhar a cortiça.
A Sofalca introduziu um sistema de corte horizontal, logo no seu arranque, enquanto o habitual nesta indústria era o de serragem de corte vertical, o que permitiu uma precisão maior nas medidas das placas de aglomerado.

1974

Em 1974 derivado à crise que fez disparar o preço dos derivados petrolíferos, a Sofalca voltou a ser pioneira, ao instalar a primeira caldeira de queima-mista no sector corticeiro em Portugal, o que veio permitir uma poupança de recursos e os primeiros passos para uma óptima sustentabilidade energética. Esta caldeira proporcionou a substituição da nafta, como combustível, pela biomassa, reciclando então um desperdício existente, o “pó de cortiça”. Era a mesma filosofia que a norteava desde o início, valorizar os produtos regionais, economizar recursos, e conseguir uma gestão com redução de custos económicos e ambientais.

1975

Em 1975 os produtores portugueses de aglomerado negro de cortiça expandida uniram-se na ISOCOR – Aglomerados de Cortiça ACE, para permitir uma melhor comercialização das suas marcas no mercado mundial. A Sofalca é fornecedora da ISOCOR desde a sua fundação. A ISOCOR procura desenvolver e comercializar os produtos desenvolvidos pelas empresas que constituem o agrupamento, procurando constantemente a inovação e a criação de novas linhas de produtos.

1990

Com a escassez cada vez maior de matéria-prima, a Sofalca desenvolveu em 1990 máquinas de extracção de cortiça de falca, ganhando desta forma uma maior certeza da obtenção da matéria-prima no futuro, dada a sua dificuldade de extracção.

ACTUALMENTE

Hoje em dia 85% dos produtos produzidos pela Sofalca destina-se à exportação. Sendo França, Espanha, Bélgica, Áustria, Alemanha, Reino Unido, Itália, Japão e China os principais mercados e para onde são exportados os produtos fabricados pela Sofalca. A qualidade dos produtos de matriz ecológica da nossa empresa e as qualidades excepcionais do aglomerado de cortiça são justamente apreciadas em Portugal e nestes sofisticados mercados internacionais. Actualmente a Sofalca continua com o seu foco principal no isolamento mas cada vez mais o design/decoração são mercados que abrem novas portas para o futuro. Em 2014 foi criada a marca de mobiliário Blackcork com a direção criativa do Designer Toni Grilo e em 2015 nasceu a Gencork em parceira com o atelier Digitalab, marca que já venceu prémios internacionais como o Green Product Award 2016, Les Decouvertes da Maison et Objet em Paris 2016 e um German Design Award 2017.